5 dicas para sua recolocação no mercado de trabalho

Quando falamos de recolocação no mercado de trabalho muitos pensam que nos referimos somente àqueles profissionais que querem abandonar sua profissão atual e migrar para outra completamente diferente, mas não só essas pessoas buscam esse desafio.

A crise instaurada no Brasil em meados de 2014 deixou muita gente desamparada. As empresas reduziram equipes e até profissionais experientes foram demitidos. Entendemos que, para se recolocar no mercado, não necessariamente você precisa mudar de ramo. Se você é apaixonado (a) pela profissão que se formou e/ou tem experiências, e não ficaria feliz trabalhando em outra área, calma que vamos te ajudar! Se liga nas dicas:

1 – Estude, estude, e estude mais um pouco

Parece óbvio, mas é devido ao comodismo e a preguiça, que bons profissionais estão a ver navios. Não existe falta de tempo pra estudar e sim falta de dedicação. Se deseja sair da mesmice que se encontra é preciso estudar, para adquirir novos conhecimentos e atualizar suas técnicas.

O mercado de trabalho, mesmo em tempos difíceis, está contratando aqueles profissionais que possuem cursos de capacitação, línguas e atividades que possam agregar em sua função.

Sabemos que quem não trabalha, não tem muitos recursos financeiros para investir, porém existem diversas palestras, cursos online e semipresenciais, grátis e com valores acessíveis. Aproveite para ler matérias e conteúdos que te interessem, como artigos, estudos de casos, livros, etc…Temos um mundo de opções na rede. Organize seus materiais de estudo em pastas, separe por assuntos, faça resumos e escreva sobre eles. Tendo este hábito, logo logo você vai dominar determinado assunto que poderá ser a chave do seu sucesso em uma entrevista de emprego. “Dá um Google” aí e siga em frente!

2- Aproveite serviços freelancer e temporários

Apareceu uma oportunidade temporária? Não perca tempo. Atuar como freelancer é de ampla valia para suas experiências e currículo. Por meio desses trabalhos você aumenta seu hall de contatos, é visualizado por outros públicos, e pode transformá-los em clientes ou em emprego fixo.

3 – Torne-se um profissional multitarefa

Para você se tornar um profissional multitarefa é preciso colocar em prática as dicas do primeiro tópico. Esse profissional é aquele que se preocupa com o que acontece no cotidiano do seu país e mundo a fora. Ou seja, ele está atento ao mundo dos negócios.

Imagine que você é o diretor da sua empresa e que precisa saber de todos os seus departamentos. Precisa conhecer os concorrentes, diretos e indiretos, seu público alvo, suas técnicas de marketing, seus colaboradores, seus investimentos, o valor da bolsa, do dólar, as transações políticas e econômicas ao seu redor. Você se preocupa desde a segurança da empresa até ao último cliente atendido por ela. É esse o perfil do profissional multitarefa que as grandes empresas procuram.

Seus estudos e cursos complementares vão te tornar nesse profissional modelo, muito visado e pouco encontrado no mercado. Para ficar mais claro, vamos usar um exemplo:

Você é um profissional de logística, formado, com 4 anos de experiência em estoque e armazenagem, foi demitido há onze meses e tem aproveitado seu tempo para estudar, e mesmo desmotivado por tentar todos os dias e nada acontecer, eis que surge uma oportunidade numa empresa que sempre desejou trabalhar… De tanto mandar currículos você tinha esquecido dessa vaga, até que um belo dia o RH da empresa te liga e marca uma entrevista… A vaga é para analista de processamento de pedidos, assunto que nesses onze meses você já têm na ponta da língua, mesmo sem ter atuado na prática. Você passa na entrevista, é contratado e consegue sua recolocação no mercado, como um profissional que domina diversas áreas da logística, devido ao seu estudo e empenho. Essa é a fórmula do sucesso. Acredite!

4 – Exerça seu Marketing Pessoal

Lembre-se “quem não é visto não é lembrado”. Divulgue seu potencial, aproveite as plataformas digitais e redes sociais. Ligue para seus conhecidos com frequência e, quando tiver abertura, exponha seu interesse profissional. Não se trata de implorar uma indicação, ou se fazer de vítima. Seja objetivo e breve quanto às suas expectativas de carreira. Cultivar sua rede de contatos profissionais e pessoais é algo que deve ser feito constantemente, não apenas quando for demitido. Você é sua melhor propaganda.

5 – Tenha um bom currículo e pensamento positivo

Faça um bom currículo com no máximo 2 páginas. Priorize os seus grandes feitos profissionais e experiências que combine com a empresa e vaga desejada. Disponibilize o maior número de dados de forma sucinta e sem adjetivos.
Prepare-se para a entrevista e estude a empresa, missão, valores, concorrentes, principais gestores, etc… Mostre que você deseja estar lá.

Parece conselho de avó, mas de nada adianta você estudar, torna-se multitarefa, divulgar seu trabalho, investir no seu marketing pessoal, se preparar para entrevistas em grandes empresas se o seu pensamento for negativo. Faça tudo isso sem medo de ser feliz. Se arrisque sem pensar no que as pessoas vão dizer, porque é melhor ter tentado e não conseguir, do que não tentar e nunca saber. Lembre-se daquela frase clichê e muito verdadeira ‘conhecimento nunca é demais’. Você chega lá. Boa sorte!