Como montar um currículo quando você não tem experiência

Segundo o estudo do grupo financeiro BMO, o que conta mesmo são as habilidades comportamentais – consideradas relevantes para 30% dos executivos consultados. Em segundo lugar no ranking, estão as habilidades técnicas. Agora, como provar tudo isso no currículo e mostrar que você é o candidato ideal para o cargo em questão?

Foque na oportunidade e na sua trajetória

Além dos dados básicos, como informações pessoais e formação acadêmica, analise sua trajetória até agora e avalie quais experiências poderiam contribuir para a oportunidade profissional em questão. Um trabalho temporário, por exemplo, pode guardar muito mais ensinamentos do que você imagina.

Bruna Dias, gerente de orientação de carreiras da Cia de Talentos, viu isso na prática quando foi contratar uma estagiária. “Ela não tinha experiência em RH, mas tinha trabalhado em shopping. Com isso, ela mostrou determinação e aprendeu a lidar com o público”, enumera.

Mas a especialista é clara: só valem experiências que tenham relação direta com o trabalho em questão. “Precisa ter um aprendizado”, diz.

Liste cursos extras

Elencar as disciplinas obrigatórias que você cursou no currículo pode parecer redundante – todo recrutador sabe que Cálculo faz parte do curso de engenharia, por exemplo. Mas se você fez cursos extracurriculares que dialoguem com a oportunidade em questão, coloque tais dados na parte de informações complementares.

Invista em atividades complementares

Atividades acadêmicas como participar do centro acadêmica ou da atlética também podem ser relevantes para o currículo – novamente, desde que elas tragam lições para sua carreira. A mesma regra vale para trabalho voluntário. A dica é mostrar o seu diferencial.

Fonte: Exame